21 March 2011

RIO LIVE CONCEPT (Bragança)

O dia 19 de Fevereiro de 2011, marcou o regresso da banda aos concertos no novo ano.
Bragança era a cidade que se seguia no roteiro e apesar de ser já nossa conhecida nestas andanças, o local do concerto, era para nós uma estreia absoluta. Desta vez o concerto estava agendado para o Rio Live Concept, um bar moderno e com muito boa pinta, direccionado para espectáculos de música ao vivo.
É notório que a noite de Bragança está em ebulição. Aos poucos está-se a criar um circuito de bares-concerto muito interessante, não só para as bandas que têm assim mais oportunidades para mostrar os seus trabalhos, mas sobretudo para o público, que todas as semanas, tem a oportunidade de conhecer artistas e estilos de música variados. É uma fórmula que devia ser usada por mais cidades no nosso país, porque está provado que o público está cada vez mais atento e sedento de coisas novas. O resultado desse pulsar é dado pela adesão maciça do povo, que por norma diz presente. E nesse campo, a noite de dia 19 de Fevereiro não foi excepção. Mais uma vez, conseguimos ter uma sala cheia para receber o nosso trabalho, e quando isso acontece, tudo flui de uma maneira diferente. Além disso, o público desta noite, era um público especial composto por muitas caras conhecidas, sobretudo dos dois transmontanos que integram o elenco The Mystery Artist. Devo dizer, que, pessoalmente, estava ali muita gente de quem gosto muito, mas havia um elemento, que para mim, na primeira fila, se distinguia dos demais. Apesar do adiantar da hora, nada condizente com as suas rotinas, o meu filho de 8 anos esteve ali do princípio ao fim, sem pestanejar e a absorver minuto a minuto tudo quanto se ia desenrolando à sua frente em cima do palco. O resultado dessa atenção foi-me transmitido logo após o concerto ainda dentro do bar, com tiradas excepcionais, tais como: “O Sam quando está a tocar, parece que está em cima de uma prancha de surf a tentar manter o equilíbrio” ou “O Pico às vezes parece que vai partir a bateria toda!” O rapaz estava maravilhado.
Embora em 2007 já tivesse visto parte de um concerto nosso, foi a primeira vez que teve a oportunidade de assistir a um concerto da banda do princípio ao fim, razão pela qual se explica o seu entusiasmo e admiração por toda esta aventura.
Já antes, no decorrer do concerto, havia sido contemplado com a dedicatória de um tema (Mr. Person) para satisfazer um pedido que me havia feito na manhã do dia do concerto, ainda antes de eu sair em direcção a Bragança: “Pai, vais tocar a Mr. Person não vais? Gosto muito dessa.” Pedido satisfeito e uma noite especial para mais tarde recordar. Pelo menos, para mim aquela noite já estava ganha.
No entanto, independentemente destas emoções, creio que conseguimos proporcionar um bom espectáculo a quem decidiu aparecer no Rio Live Concept. Só assim se explica termos sido chamados para fazer não um (como estava nas nossas cogitações), mas dois encores. E se o primeiro já estava previsto, a ser preenchido com os temas: "Fall Into My Kness", "A Forest "– The Cure, "Hollywood" e "Seven Nation Army" – The White Stripes (este a surgir de forma inesperada no alinhamento), já o segundo encore foi um improviso total. Por isso, para quem chegou atrasado ao concerto, escolhemos repetir a "Prologue", e para não repetir mais temas, decidimos arriscar terminando em grande, com a estreia absoluta ao vivo do nosso mais recente tema intitulado “Moments”.
Como disse, é uma música que ainda está a ser trabalhada na sala de ensaios e que não era nossa intenção incluir já no set-list. No entanto, lá diz o ditado: “Quem não arrisca não petisca” e por isso acho que petiscámos, pois o tema acabou por soar muito bem ao vivo, sendo igualmente bem recebido pelo público.
Foi o fecho a chave de ouro de mais um concerto em Trás-os-Montes, que começa já a tornar-se num sinónimo de grandes noites para The Mystery Artist. É evidente que para isso muito tem contribuído o público, que tem sido incansável no apoio que nos tem transmitido por terras transmontanas. Por isso, no final do concerto, alguns houve que tiveram direito a discos autografados pela banda.
No entanto, também é justo deixar uma nota de apreço às gerências dos espaços por onde temos passado, e o staff do Rio Live Concept não foi excepção.
Tratamento de cinco estrelas, com direito a hambúrger gourmet para o jantar, e com vários digestivos à base de gin ao longo da noite, foi a receita que tínhamos à nossa espera. Sem esquecer o trato pessoal, sempre cordial e com muito boa onda.
Muito obrigado, ao Victor e ao demais staff do Rio Live Concept! Se não for antes, contámos ali regressar no verão para dar uso aquela magnífica esplanada.
E porque estamos na onda dos agradecimentos, temos de deixar um agradecimento muito especial à fotógrafa a quem coube a tarefa de nos aturar naquela noite. Por isso, um muito obrigado à Ana Ribeiro. Mais de 500 fotos num só concerto é de facto obra! Arrisco a lançar o desafio para marcares presença em mais concertos. Serás, concerteza muito bem-vinda. Valeu mesmo!
Aqui vai um cheirinho desse trabalho.







Para quem não teve a oportunidade de marcar presença, o staff do Rio Live Concept registou tudo em video. São 12 videos não editados que podem ser encontrados no youtube. O primeiro é o que se segue, os outros são fáceis de encontrar. Aproveitem!

MARK

1 Comments:

Blogger Ana said...

nada a agradecer... fi-lo com gosto e com um excelente som como companhia :D irei ver mais certamente.

Beikiko
Ana

24 March, 2011  

Post a Comment

<< Home