06 April 2007

A Saga – Parte I

Afazeres profissionais misturados questões familiares e alguma falta de inspiração, levaram a que este vosso escriba, tenha encetado um pequeno interregno no mundo “blogal”.
As nossas cordiais desculpas a todos aqueles (uma mão cheia deles, pelo menos, vá!), que mesmo apesar da falta de actividade que por aqui se fez sentir, continuaram a visitar este canto da blogosfera.
Tal como já havia prometido, e seguindo a linha editorial definida desde o início, passemos então ao relato das últimas prestações, ao vivo e a cores dos The Mystery Artist.
O primeiro evento a abordar, vai ser aquele que decorreu na loja FNAC do Gaiashopping no passado dia 15 de Março.
Então foi assim...
Depois de resgatar o M. do seu novo ofício em pleno Douro Vinhateiro - Património Mundial, descemos até à cidade Invicta onde éramos aguardados pelas outras aves raras, também conhecidas por Sá e Peter.
Objectivo: fazer um ensaio antes de nos dirigirmos para o local do concerto.
Aquilo foi chegar, escolher as músicas a apresentar, ensaiar uma vez e pegar na tralha que se faz noite.
Chegados ao local, esperavam-nos as tarefas do costume: descarregar, ou melhor, carregar o material para o palco que já estava à nossa espera, montar tudo direitinho e fazer um sound-check rápido, que a hora do concerto aproximava-se a passos largos. É nestas alturas que eu dou valor ao trabalho dos roadies…
Jantar: não houve.
Tivemos direito as umas senhas fornecidas pelos responsáveis da FNAC, que nos davam direito a algumas das iguarias que estavam na vitrine do bar lá do sítio. E é pra quem quer!
Também não houve Croft´s. Penso que não tinham. Caso contrário teria visto alguns elementos da banda agarrados a um.
Enquanto degustávamos todo o tipo de pastel disponível, alguns convidados iam aparecendo para a tradicional confraternização.
À mesma hora, lá para os lados da Luz, o Glorioso encontrava-se a despachar o Pauleta e companhia. Um belo tónico para o concerto que estávamos prestes a iniciar.
Hora de avançar.
Tínhamos pouco mais de 40 minutos para mostrar o nosso som, por isso as músicas escaladas para aquela noite foram as seguintes:

1) Funny Little Town (Nada a declarar)
2) A Few Days Ago (O M. procede à apresentação da Banda ao público presente)
3) Mr. Person (É o rock!...)
4) A Forest (...e continua sem sobressaltos)
5) The Glass Shoe (O M. “comeu” uma estrofe da música e trocou-me as voltas a mim e ao Sá. Para o Peter está tudo bem, tuuudo bem!)
6) The End Part 2 (Muito Power!)
7) Unquietness (O M. esquece-se de avisar o povo que era a última música da noite...pelo menos era isso que estava planeado)

Como o objectivo da nossa presença naquele palco, passava essencialmente pela promoção do nosso EP, decidimos dar especial atenção ás músicas que dele fazem parte. Pelo que, não estava nas nossas cogitações, tocar mais nenhuma cover para além da “A Forest” dos The Cure.
No entanto, findo o nosso Set-List, e como o público presente não dava mostras de estar saciado, pedimos permissão à representante, não do Governo Civil, mas da responsável pelo som da sala, e aqui vai disto!
Fomos apanhados desprevenidos, por isso a música eleita para fechar as hostilidades foi a “One” dos U2.
Cantoria essa, que me permitiu realizar um sonho que perseguia sem sucesso desde a mais tenra idade, e que é, passo a citar: por o público a acompanhar a música com aplausos, ou bater as belas das palmas.
E a verdade, é que o povo presente, meio incrédulo, meio convicto, acedeu ao meu convite, e o que se viu foi dos momentos "mai" lindos que tivemos em cima de um palco. Hilariante, diriam alguns. Épico, outros.
Pois... digamos que foi uma mistura de ambos!
Uma palavra para as fãs que registaram em fotos e video todos estes momentos: quando é que esse belo material chega até nós?
Terminado o concerto, toca a desmontar e a carregar tudo de novo, porque o povo da FNAC queria que lhe desamparássemos a loja.
Dois dias depois a saga continuaria, mas em Lisboa.
Lá iremos...

mARK

Por enquanto, podem entreter-se com os coelhos e com os ovinhos da Páscoa.
P.S. A FNAC prontificou-se a vender alguns dos nossos CD´s. Tínhamos aconselhado que o preço indicado seria 10 €. Mas eles não "perceberam" bem, e colocaram-nos à venda por 14 €... Uma questão de aritmética.
Seja como for, quem for à loja FNAC do GaiaShopping já pode comprar o nosso EP. iiiiuuuupppi!...


1 Comments:

Blogger jchacim said...

Parabéns

06 April, 2007  

Post a Comment

<< Home